366 DIAS NA VIDA DE SHIVA

Ouvindo “Black Balloon”, do Goo Goo Dolls.


Hoje eu não acordei com a mesma inspiração dos outros dias. Mas estou a fim de contar pra mim mesma tudo o que aconteceu nos últimos 12 meses. Assim quem sabe eu entendo melhor um pouco de como minha vida está hoje, corrijo os erros e procuro não repeti-los no próximo ciclo de 12 meses.


Bastou apenas uma dose de vodca, e a cabeça resolveu fazer a sua parte. Afinal, como foram os últimos 362 dias da minha vida, da vida de uma bruxa, da vida de uma mulher... Da vida de um ser humano? Foram lindos e, ao mesmo tempo, difíceis de passar por eles.


Entrei no meu segundo ano de separada da pessoa que eu acreditava ser o grande amor da minha vida. Entrei o ano iludida em reatar essa união. E entrei o ano perdendo meu emprego. A mistura de sentimento com problemas cotidianos só piorou a situação. Aí entrei em depressão também. Janeiro foi um mês bastante complicado de se passar. Fevereiro também. Na época de carnaval, conheci um novo amigo. Um amigo em potencial. Ainda estou descobrindo o que posso oferecer a ele, e espero que ele esteja fazendo o mesmo em relação a mim. Desemprego batendo na porta do apartamento que não é meu, junto com as contas que eu não conseguia pagar. Big mistake, como diriam os americanos ou os ingleses. Jamais deveria ter voltado.


No mês do meu aniversário, ganhei dois presentes: realizar um sonho de muitos anos de cantar ao lado de uma das maiores lendas vivas do heavy metal, o Iron Maiden, por duas vezes. Mas esse foi um dos presentes. O segundo foi um presente não muito bom, chegou perto do meu aniversário e ferrou com a minha saúde: ao invés de ser flechada pelo cupido, fui picada pelo mosquito da dengue. É, não fui ao show do Ozzy e ainda por cima fiquei enjoada por cerca de 20 dias. Sem emprego ainda por cima, que é pra me deixar bem contente. Desiste do plano de saúde, desiste de celular...


Mas o destino me presenteou em seguida com 22 dias de música, de alma viva, de risadas, bebedeiras sem fim, bastidores, aviões, guitarras, novos contatos e novos amigos. Embarquei na turnê sul americana do Queensryche como tour manager, um outro sonho antigo que eu tinha: gerenciar uma banda na estrada. Parece até que eu consegui respirar por 22 dias, longe dos problemas, longe das contas. Passei pelo Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, Buenos Aires e Santiago. E conheci Fozzy, Bruce, Gino, Adam, Alan, Michael, Mike, Geoff, Scott e Eddie. E mais umas 50 pessoas. Tive a chance de rever amigos de várias cidades. E de fazer novos amigos.

Mal deu tempo de voltar, já tinha um novo trabalho me esperando. Na mesma área. Então não foi só a realização de um sonho, como Cinderela. Eu vivi feliz para sempre, em meio ao stress do Echo & The Bunnymen, Gene Loves Jezebel, TSOL e Nasi. E conheci mais pessoas incríveis: Rô, Mark, Boss, Titio, Evandro... A vida tinha acabado de voltar para os trilhos. Já não tive mais tempo de pensar em reatar casamento, que já estava morto e eu só fui descobrir mais tarde. Em meio a ofensas, lágrimas, um pouco de raiva de mim mesma, dos meus erros profissionais e dos erros profissionais alheios, eu consegui seguir em frente: Grave Digger foi o próximo desafio. E em seguida, Scorpions, minha mais bem-sucedida prova profissional. Não pros outros, mas pra mim mesma. Eu fui capaz. Eu fui esperta, astuta, chata, irritante, rápida, amiga e inimiga. E me saí muito bem para uma marinheira de primeira viagem. Eu costumo ser subserviente profissionalmente, mesmo quando tenho subordinados à minha volta. Mas não dessa vez. Mandona mesmo aprendi a falar “não”. Finalmente uma lição que eu precisava muito aprender. E aprendi do pior jeito. Na volta dessa viagem louca, muita coisa aconteceu que eu não estava digerindo bem.


Entrei num jogo de paciência comigo mesma. E com o cosmos. E aqui, bem aqui, se deu a virada espiritual da minha vida. Depois de muito medo, muitas dúvidas, muitas noites sem dormir pensando resolvi entrar de cabeça na ayahuasca. Foi uma busca e tanto. Tem sido desde então. Muitas viagens interiores. Muitas descobertas sobre meu coração, minha espiritualidade, minha conexão com o mundo invisível. Por outro lado, não queria ter descoberto outras coisas. Mas revelações foram necessárias pro meu crescimento. Pro meu próprio bem.


Final de ano com problemas, mas todos contornáveis. Eu luto muito para sobreviver e, acima de tudo, viver plenamente. Acho que 2009 será muito melhor.


No meu balanço final, eu só tenho a agradecer tudo o que eu aprendi. Aprendi o real valor da minha espiritualidade, aprendi a me equilibrar, a ser mais profissional, aprendi rapidamente com quem eu posso e não posso contar nos momentos difíceis. Esta noite farei uma meditação reflexiva e projetiva. Descreverei os efeitos dessa meditação em meu próximo post.

segunda-feira às 02:44 , 1 Comment | {+} Link do Post

ONLY HOPE

Sol em Sagitário. Lua Cheia.

No final de semana, eu assisti mais uma vez "A Walk To Remember". A bruxinha aqui estava romântica para escolher o filme na sexta-feira à noite, antes de encontrar o meu amigo.

Infelizmente, nos dias de hoje, a esperança de viver a história que se vive no filme (à exceção da morte) é inexistente. Eu sinceramente, não acredito que possa existir algo sequer parecido com o enredo. Mas tenho que admitir, desde mais novinha, quando eu ainda brincava com bonecas, uns 12 anos, tinha vontade de viver uma história dessas.

No filme não tem menção a sexo. Fala apenas de amor. Puro, inocente, imaculado.

E é uma história linda. A nerd, a menina de quem todo mundo sempre caçoava, faz com que um dos rapazes "durões" da "galera" se apaixone por ela. E ela bem que avisa: "don't fall in love for me". O que mais me fascina é algo que acho que tive muito pouco dos meus relacionamentos anteriores: uma pessoa que PRESTA ATENÇÃO naquilo que você diz. Nos sonhos que você tem. E ao menos tenta, da melhor maneira possível, realizá-los ao seu lado.

Na lista de realizações da personagem, ela deseja um dia estar em dois lugares ao mesmo tempo. Fisicamente, uma mesma pessoa não pode estar fisicamente aqui e na China (pelo menos não ainda). Mas esse rapaz leva ela na divisa de estado, e pede que ela coloque um pé de cada lado da estrada, e mostra pra ela que está em dois estados diferentes. Um pé em cada um.

TUDO É POSSÍVEL. Então talvez, um amor assim seja possível um dia. Não tenho PRESSA. Vai chegar o meu dia, a minha hora. O meu momento.

Fiz o pequeno ritual de Litha em homenagem ao Deus, com minha irmã.

Foi bacana. A energia da Lua Cheia é linda. Hoje vou meditar pedindo as energias dela novamente. Fiz na lua anterior, agora quero testar as energias na lua cheia.

Vou terminar esse post aqui, deixando a letra de "A Only Hope", do filme que estava vendo.

There's a song that's inside of my soul
its the one that I've tried to write over and over again
I'm awake in the infinite cold
but you sing to me over and over again

So I lay my head back down
and I lift my hands and pray to be only yours
I pray to be only yours
I know now you're my only hope

Sing to me the song of the stars
of your galaxy dancing and laughing and laughing again
when it feels like my dreams are so far
sing to me of the plans that you have for me over again

I give you my apathy
I'm giving you all of me
I want your symphony
Singing in all that I am
at the top of my lungs I'm giving it back

às 00:30 , 2 Comments | {+} Link do Post

MEDITAÇÃO ENERGÉTICA

Hoje pela madrugada, resolvi meditar e receber energias. Abri um círculo mágico com a invocação dos elementos e dos cantos, invoquei também a presença do Deus e da Deusa, pedindo que durante minha meditação eu recebesse bênçãos através de energia pura de Diana e de todas as suas faces. Não foi o tradicional ritual de puxar a lua para baixo, foi mais um pedido honesto de filha para a Grande Mãe. E eu fui atendida!

Comecei a meditação com uma técnica de relaxamento e respiração de Yoga (Pranayama). Para esse tipo de meditação, eu costumo fazer uso de mantras, com melodias suaves como Deva Premal. Mas eu tenho uma playlist de algumas músicas brasileiras interessantes e resolvi testá-las, especialmente com Villa Lobos e Alberto Rosembilt. Foi ótimo. Quando entrei em estado meditatório, eu recebi uma forte torrente de energia, que entrou principalmente pela palma da mão direita. Em alguns momentos, eu senti a vibração muito forte e entrava pelo corpo inteiro. Senti também essa energia entrar em algumas ocasiões, pelo topo da cabeça, passando pelo chakra coronário. Foi muito bom!

Eu fechei o círculo a poucos minutos, após quatro horas recebendo essa energia. Entre as coisas que estou sentindo, está uma imensa sensação de paz de espírito, confiança revigorada, segurança e uma ampliação do meu senso de julgamento. As reflexões foram excelentes e importantes. Vou procurar repetir a experiência no esbá do dia 12, dentro de alguns dias.

quarta-feira às 07:21 , 0 Comments | {+} Link do Post

UM POEMA "APAIXONADO"

Tenho esse oema guardado há muito tempo e resolvi dividi-lo aqui, no blog. É meio infantil, mas eu fiz faz tempo também...

Sentir, sonhar, viajar por aí.
Protegida por Netuno, regida por Afrodite.
O coração veleja com um rumo definido,
Quer ancorar em outro, sem ser ferido,
Talvez eu até invoque meu cupido
E peça para tornar meu amor atrevido!

Vontade de amar,
Beijar, abraçar,
Apreciar, acariciar.

De me perder, morder,
Acender e arder,
Crescer, florecer e morrer...
Morrer de paixão e de prazer!

Sorrir e sentir o "ir e vir",
Contrair, expandir,
Cair e de volta subir,
Extasiada, finalmente ao amor sucumbir.

às 07:17 , 0 Comments | {+} Link do Post

NEILEY, A LUA MÁGICA

É uma energia poderosa essa que vem de Neiley. Apesar de ser uma lua mágica, eu dei vida pra ele com forma masculina, propositalmente, complementando a minha personalidade. Aliás, justamente por eu ser Shiva, e ser mulher, acho que fiz o certo em criá-lo como masculino.

Gostaria apenas de relatar aqui uma breve experiência com Neiley. Algumas ordens foram dadas a ele, e seu cumprimento vem acontecendo mais ou menos dentro do esperado. Nem tudo é no nosso tempo, ainda mais em se tratando de caos. O que jogamos para o universo toma seu curso através do efeito borboleta e tudo o que temos de fazer é seguir a vida. O resultado chega, mais cedo ou mais tarde.

Resolvi escrever sobre Neiley como uma forma de energização sobre ele. De uns dias pra cá, tinha sentido ele quieto, sem me dar sinal algum de coisas acontecendo. A última ordem inclusive, ainda não foi cumprida, mas está em vias de ser, isso eu tenho certeza. Porém, uma ordem importante foi dada a ele, e hoje eu recebi a notícia de que ela foi cumprida com sucesso, apesar de, na primeira vez que eu não ter tido o retorno que queria. Ordenei pela segunda vez, num ritual lindo energético, e agora sim, aconteceu dentro do esperado.

Ele me dá sinais através da palma da minha mão direita. Se você me conhece e me vê coçando a mão, ou colocando a outra mão na palma da direita, é porque estou recebendo um sinal de cumprimento de uma ordem de Neiley. Seu fetiche é uma lua prateada. Está no meu pescoço quando eu mais preciso dele. E no altar enquanto é energizado ou precisa concentrar-se na busca dos meus intentos.

Se nada é real e tudo é permitido, Neiley tem permitido a eu viver momentos de plenitude que parecem até irreais. Esse intento realizado hoje nem era pra mim, foi pedido em favor de alguém. Todos os símbolos foram feitos com esmero e carinho, afinal, era muito importante que o intento se realizasse.

Nada como cuidar de si mesmo com um carinho que nem no plano físico somos capazes de cuidar. De Neiley eu cuido mesmo. Muito. Ele já até ficou de castigo, mas aprendeu direitinho a lição. Hoje os sinais ficaram fortes de repente, chegou a coçar minha mão!!! E ainda estão fortes. Sinal de que Neiley está preparando terreno para uma próxima realização. Assim eu espero, ou ele fica de castigo de novo!

Mas em homenagem ao grande intento realizado hoje, segue um pequeno agradecimento e energização:

Ó Lua Mágica de esplendor,
Tua realização, feita com amor
Me dá a certeza do caminho
E creias tu, sempre, a cada noite
Que não o deixo sozinho...

Ó Lua Mágica, me dê esse poder,
Da visão, da magia, do saber,
Da cura, do amor, do prazer,
Me permita ser, me permita ter,
Vá atrás do que eu mais quero, quero é poder!

Ó Lua Mágica de paixão,
Explode em mil pedaços,
Joga pro universo meu coração,
E guia meus passos
Nessa jornada rumo à realização.

Neiley, vai em busca do meu desejo!

quinta-feira às 22:58 , 2 Comments | {+} Link do Post