RECONHECIMENTO E JUSTIÇA

Hoje eu estive no terreiro que eu costumo freqüentar uma vez por semana para descarregar as energias negativas dos últimos dias e seguir em frente mais renovada. E hoje foi um daqueles dias em que se vai do inferno ao céu, e vice-versa. Eu não sabia, mas levei minha guia marrom. É, eu não fazia vaga idéia, para se ter uma idéia do pouco tempo vago que eu tenho na minha vida particular para prestar mais atenção ao espiritual, mas hoje era dia de festa para meu Pai Xangô. Pelo menos lá no terreiro era. Eu, filha devota do SENHOR DA JUSTIÇA, não poderia ter recebido maior lição no dia de hoje.

Eu não vou entrar em detalhes sobre do que se trata (como sempre, prefiro deixar isso guardado aqui comigo), mas imaginem uma situação na qual você se sente injustiçado, decepcionado. Eu estava todos esses meses esperando por algo importante pra mim. Hoje houve uma confirmação desse acontecimento, mas eu não fui lembrada por quem pensei que seria, e isso me trouxe uma ponta de frustração, um pouco de tristeza. Meu suor, minhas lágrimas, minhas noites sem dormir não foram reconhecidas por quem EU queria que fosse. Alguns minutos depois dessa maré de emoções negativas, uma série de outras pessoas se lembraram de mim. Pediram por mim. Intercederam por mim. Me deram reconhecimento. E se eu parar para pensar um pouco mais, foram exatamente as pessoas que eu afetei de alguma maneira, que eu toquei de verdade com esse trabalho, que deveriam mesmo reconhecer meu esforço e minha dedicação.

Meu Pai Xangô me mostrou a lição: o reconhecimento se é justo de verdade, chega. Não é de quem eu quero, mas de quem eu posso esperar. E posso dizer a verdade? Eu acho que me senti até melhor do que eu pensei que me sentiria se as pessoas que eu esperava que falassem comigo realmente tivessem falado.

Então fiquem sossegados porque aquilo que é nosso por direito, por MERECIMENTO, cruza o nosso caminho, mais cedo ou mais tarde. Deixo o meu OBRIGADA às entidades superiores, aos orixás e à minha mãe, a grande Deusa, que nunca me abandona e sempre me mostra uma direção diferente para tomar rumo aos meus objetivos de vida, tanto materiais quanto espirituais.

quinta-feira às 01:50

1 Comment to "RECONHECIMENTO E JUSTIÇA"

Posted by Mika ( 4 de agosto de 2010 10:06 )

oi ju!!! é a Mika dos trabalhos da Débora de jundiai! kkkkk olha só achei seu blog passeando por aí!! como vc tá? me add no novo msn bia.vetiver@hotmail.com bjus gata Namastê